Não deixe de conferir   /

Mães malham com bebê no sling, mas especialistas alertam: atividade pode ser perigosa

Facebook Twitter Google + Pinterest Linkedin Reddit
Mães malham com bebê no sling, mas especialistas alertam: atividade pode ser perigosa

malham com bebê- Aulas de step, caminhada na esteira e até alguns tipos de danças, se feitas com o bebê no carregador, podem chacoalhar demais a criança e ocasionar queda

Foram nove meses vendo o peso aumentar e o corpo se transformar para gerar uma nova vida. Por isso, é provável que, depois do parto, a silhueta mude e o excesso de peso custe a ir embora. A dupla dieta e exercício é uma ótima saída para recuperar a boa forma e, dependendo do tipo de parto, é possível voltar à rotina de malhação com um mês após o nascimento do bebê. “Assim que o médico liberar, a atividade física só traz benefícios, pois, além de auxiliar no emagrecimento e flacidez, ajuda a melhorar a autoestima e a disposição, que serão superimportantes na adaptação da nova rotina”, informa a personal gestante e idealizadora do programa Mães em Forma, Gisele Monteiro (SP).

O problema está em querer colocar o corpo para mexer com o bebê no carregador, do tipo canguru ou sling. No Facebook, há várias fotos e até vídeos de mães em aulas de step e até corrida na esteira com o bebê a tiracolo. “Não aconselho fazer nenhuma atividade agitada com a criança. Até uma aula de dança mais ritmada é desconfortável porque ela não tem estabilidade no pescoço e pode chacoalhar demais, ocasionando a Síndrome do Bebê Sacudido ou Lesão Cerebral por Abuso”, diz a ginecologista do Hospital São Luiz, Paola Fasano (SP). Há também o risco acentuado de queda da mãe. “Malhar com o bebê no sling é o mesmo que fazer atividade física grávida. A mulher perde a visão periférica, a mobilidade do corpo – ela não vai conseguir girar e nem brecar rapidamente, por exemplo – e também pode piorar a diástase (afastamento dos músculos abdominais), pois dificilmente ficará com a postura correta, carregando o “peso” do bebê”, explica Gisele.

Bebê dormindo, mãe malhando!

Mas, então, o que fazer para voltar com o corpo de antes? Segundo Paola, o ideal é se exercitar quando o bebê dorme na cadeirinha ou carrinho. “Existem movimentos isométricos (parados), como é o caso de alguns exercícios de ioga e de ginástica localizada, como os agachamentos, que não trazem risco para a criança, desde que sejam orientados e fiscalizados por um profissional da área”, informa. Embora neste tipo de atividade não haja grande gasto calórico, acaba sendo mais seguro tanto para a mãe, como para o bebê, porque é devagar e diminui o risco de queda de ambos. Neste tipo de exercício, os músculos são acionados e há uma melhora consideráel da flacidez muscular. Para ter bons resultados, Denise indica malhar de 3 a 4 vezes por semana, por cerca de 15 a 20 minutos.

Agora, se o seu problema é o excesso de peso, você vai precisar acrescentar os aeróbicos (corrida e caminhada) na rotina, no mínimo 3 vezes por semana. “O único exercício que eu indicaria fazer no carregador é a caminhada, porque é de baixo impacto”, indica Paola. Você também pode caminhar ou correr na esteira enquanto o bebê dorme na cadeirinha ou ir até um parque e correr com ele no carrinho. Sim, existem carrinhos próprios, com rodas que oferecem muita estabilidade, até para fazer uma maratona. O importante é ter força de vontade e disposição para se exercitar e não descuidar nunca da segurança!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This