Não deixe de conferir   /

Microcefalia: zika vírus é causa mais provável de aumento de casos no Nordeste

Facebook Twitter Google + Pinterest Linkedin Reddit
Microcefalia: zika vírus é causa mais provável de aumento de casos no Nordeste

Comunicado foi feito nesta terça (17) pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde confirmou nesta terça-feira (17/11) que o zika vírus é a causa mais provável para o aumento de casos de microcefalia no Nordeste. Em 2015, foram notificados 399 casos de microcefalia em recém-nascidos de sete estados da região. Em 2014, foram 40 casos.

O estado que teve maior número de casos de microcefalia foi Pernambuco, que registrou 268 recém-nascidos com a malformação no último ano. Em seguida, estão os estados de Sergipe (44), Rio Grande do Norte (39), Paraíba (21), Piauí (10), Ceará (9) e Bahia (8). Ainda nesta terça, a presença do zika vírus foi confirmada em duas gestantes da Paraíba que estão com bebês no útero já diagnosticados com microcefalia.

Durante coletiva de imprensa, o diretor da Divisão de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, afirmou que, apesar da suspeita, outras hipóteses (como infecções da gestante) não foram descartadas e continuam sendo investigadas. Isso porque, segundo Maierovitch, não existe relação confirmada entre o zika e má formação congênita de recém-nascidos em nenhum lugar do mundo, por isso ainda é necessário uma pesquisa científica aprofundada.

O vírus, também transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, teve grande circulação no Brasil em 2015. Pesquisadores acreditam que ele chegou ao país por meio de turistas na Copa do Mundo. Entre os sintomas mais comuns estão febre, por volta dos 38 graus, dor de cabeça, no corpo e nas articulações, diarreia, náuseas, mal-estar e manchas avermelhadas na pele.

Como se proteger?

Não há vacina para o zika vírus. A recomendação do Ministério é que as gestantes usem repelentes permitidos na gestação, blusas de manga comprida, calças e sapatos fechados para tentar evitar as picadas do mosquito transmissor. É importante também não deixar água parada, para acabar com os criadouros e manter portas e janelas fechadas ou teladas quando possível.

O que é microcefalia?

A microcefalia é uma malformação congênita em que bebês nascem com o perímetro cefálico menor que o normal. Cerca de 90% dos casos estão associados com retardo mental, exceto nos de origem familiar, que podem ter o desenvolvimento cognitivo normal. O tipo e o nível de gravidade da sequela variam conforme o caso. Para saber mais sobre o assunto, o MS disponibilizou um tira-dúvidas em seu site. Acesse aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This